ÀS VEZES…

às vezes parar na quietude

às vezes só silêncio interessa

às vezes perder-se em plenitude

às vezes fundo do poço sem pressa

às vezes tristeza faz moradia

às vezes passado insiste em lembrança

às vezes explosões de alegria

às vezes resgate da criança

às vezes a velha que inicia

às vezes a saudade que dança

às vezes pura melancolia

às vezes momentos de insegurança

às vezes o medo que se anuncia

às vezes a certeza da esperança

às vezes até a alma entra no cio

às vezes é a solidão que avança

às vezes também vem o frio

às vezes o calor da mudança

às vezes nova atitude

às vezes falta de amor padeça

às vezes tamanha longitude

às vezes a vida que se apressa

ÀS VEZES…

QUER SABER MAIS SOBRE ISIS DE CASTRO, ACESSE:

QUER SABER MAIS SOBRE TEMPO DE ESCOLHA, ACESSE:

 

 

Comentários

Comentários