pés1

https://www.facebook.com/tempodeescolha/

Gosto de olhar meus pés e agradecer. Sustentam meu peso, obedecem meus impulsos e me levam para lá e para cá, são minha base.

Quão importante é fortalecer esta base! Tenho observado que as pessoas vão ficando mais velhas e as pernas vão ficando mais fracas, em geral porque são ou se tornaram sedentárias.

Nosso deslocamento é realizado por um conjunto extremamente complexo de articulações que agem em sincronicidade e que têm uma dinâmica própria que precisa ser estimulada. Como tudo na vida, o que não é usado acaba se deteriorando. É preciso exercitar todo o sistema de deslocamento que compõe a base, a partir da conexão ampla e irrestrita da sola dos pés com o chão. É daí que vem a energia, pois a força da gravidade atua o tempo todo para que isto aconteça.

Perceber isto e ir sentindo que se expande pelas pernas até os quadris, integrando o conjunto de sensações provocadas pelos movimentos, experimentando expandir a sola dos pés, o equilíbrio alternado nas pontas dos pés e nos calcanhares, depois dois pés juntos nas pontas dos pés e nos calcanhares, as lateralidades que pouquíssimo reconhecemos, as torções possíveis, o alongamento dos artelhos, mais rápido, mais lento, sempre em conjunto com a respiração, até que aos poucos sintamos como é prazeroso descobrir as nuances dos pés em relação a toda base e tão confortante para o corpo, especialmente para a coluna vertebral que tem a oportunidade de se ajustar melhor.

Só que não percebemos tudo isso, não temos consciência. E fechamos nossos pés em sapatos, botas, meias, sandálias, às vezes fechados, amarrados, às vezes apertados e até desconfortáveis, ficamos muito tempo em pé, sem lhes dar o descanso necessário, dentre outros descasos.

Chegando em casa, muitas vezes nenhum cuidado com os pés inchados ou doloridos, nem um tão simples escalda-pés ( http://tempodeescolha.com.br/escalda-pes-ou-pediluvio-isis-de-castro/), muito menos uma massagem reconfortante colocando-os para cima.

Muitas vezes falta tempo nesta vida louca que levamos, correrias sem fim, dias curtos para tanto a fazer, enfim.

A proposta é utilizar 5 minutos por dia para auto massagem. O vídeo que segue abaixo exibe uma dança pessoal que sugere movimentos, que não é uma coreografia, mas um deixar-se envolver pela música e pelo toque dos pés no chão, criando, desenvolvendo, alternando as energias yin e yang (feminino e masculino), quando seguimos mais lento e sensível (yin) ou mais rápido e ativo (yang).

Use como inspiração ou crie seu próprio momento com uma outra música. O importante é se permitir… Se desejar, compartilhe sua experiência aqui, dê seu depoimento, fale das suas descobertas, dúvidas, críticas, sugestões… pode ser uma rica troca de figurinhas…

E lembre-se… Você nada tem a perder… e tudo a ganhar…

DICAS DE AUTO MASSAGEM – CABEÇA – Isis de Castro.

 

Sobre

 

 

Comentários

Comentários