ISLÂNDIA – UM EXEMPLO DE AMOR – direto do site brasilpost

with Nenhum comentário
islandia MAPA 2011
Este pequeno e gelado país, que não tem nada de “frio”, só nos dá lições… Foi de lá a noticia do primeiro país que legalizou o casamento entre pessoas do mesmo sexo e, no momento da assinatura, a presidente casou com sua companheira… Guardei na memória porque achei lindo… Lá também tem um vulcão incrivel que de vez em quando para o mundo com sua força que se estende em fumaça pela Europa…Talvez por mera coincidência, a religião oficial de lá é a religião da Deusa… E agora está aí dando lição de humanidade… O sofrimento daqueles refugiados é o sofrimento de todos nós… Ainda outro dia tinham suas casas, trabalhavam, estudavam, tinham sonhos… Hoje vivem o maior pesadelo que seres humanos podem passar, largados pelo mundo sem ninguém que os queira, sujeitos a todos os riscos que,assistindo de nossas casas e conforto, mal podemos imaginar… Apenas solidarizar, vibrar, orar e cantar bem alto IMAGINE ALL THE PEOPLE LIVING LIFE IN PEACE (Lennon)… (Isis de Castro.)

http://www.brasilpost.com.br/2015/09/01/islandia-refugiados_n_8072422.html?ncid=fcbklnkbrhpmg00000004

Islândia dá lição de solidariedade e se oferece para receber refugiados

Publicado: Atualizado:
ICELAND

Os habitantes da Islândia deram uma lição de solidariedade após uma escritora do país fazer um apelo nas redes sociais.

Bryndis Bjorgvinsdottir resolveu criar um grupo no Facebook pedindo que o governo aumente a cota de refugiados que pretende receber anualmente. Atualmente, o número previsto é de apenas 50 pessoas por ano.

Diante do apelo, mais de 12 mil islandeses – o país tem pouco mais de 300 mil habitantes – ofereceram suas casa para receber o enorme contingente derefugiados que chega à Europa todos os dias.

“Os refugiados são nossos futuros maridos e mulheres, melhores amigos ou almas gêmeas. Eles são os bateristas da banda dos nossos filhos, nosso futuro colega, a Miss Islândia 2022, o carpinteiro que finalmente vai terminar o banheiro, o atendente da cafeteria, o bombeiro, o gênio da informática ou o apresentador de televisão”, escreveu ela em uma carta aberta ao ministro do Bem Estar Social, Eygló Harðar.

Algumas mensagens na página oferecem aos recém-chegados comida, moradia, roupas e ensino: “Sou uma mãe solteira com um filho de seis anos de idade. Podemos adotar uma criança necessitada. Eu sou professora e poderia ensiná-la a falar, escrever e ler, além de ajudá-la a se ajustar à sociedade islandesa. Temos roupas, cama, brinquedos e tudo o que uma criança precisa. Eu, é claro, poderia pagar pela passagem aérea”, escreveu Hekla Stefansdottir, segundo a revista Time.

De acordo com o Guardian o primeiro ministro do país, Sigmundur Davíð Gunnlaugsson, afirmou que está ciente da crescente pressão popular, e disse que vai estabelecer uma comissão especial de ministros para discutir o tema e deliberar como “a Islândia pode contribuir o máximo possível”.

De acordo com dados do governo obtidos pelo jornal The Independent, a islândia recebeu 1.117 imigrantes em 2014. A Alemanha vem absorvendo a maior parte do fluxo de refugiados na União Europeia: o país já recebeu mais de 73 mil pedidos de asilo nos primeiros três meses do ano.

De acordo com o Global Peace Index, a Islândia é o país mais pacífico do mundo. Na outra ponta esta a Síria, que vive uma guerra civil desde 2011. Segundo a Organização das Nações Unidas, mais de 4 milhões de pessoas deixaram o país e há mais de 7,6 milhões de deslocados internos.

 

Comentários

Comentários

Bem vindo! Aqui falamos de amor, paz, alegria, saúde, abundância. Vamos junt@s?...