UMA DAS COISAS QUE MAIS AMO NA VIDA É SENTAR EM FRENTE AO MAR E FICAR OLHANDO, OLHANDO, OLHANDO…

AINDA ME LEMBRO DO MOMENTO EM QUE DESCOBRI ESTE PRAZER… APÓS UMA VIDA TODA EM SÃO PAULO, FUI MORAR EM MACEIÓ, ALAGOAS, CIDADE QUE AMO PELA SUA BELEZA E PELO ACOLHIMENTO QUE ALI TIVE DURANTE O PERÍODO EM QUE VIVI TODA SUA BELEZA.

TRABALHAVA NUMA EMPRESA E, AO SAIR DO TRABALHO POR VOLTA DE 18 HORAS, PEGUEI MEU CARRO E ME DIRIGI À MINHA CASA, QUE FICAVA NUMA AVENIDA QUE TERMINAVA NO MAR DA PRAIA DE JATIÚCA.

DESTA VEZ, AO FAZER A CURVA E ENTRAR NA AVENIDA, DEPAREI-ME COM UMA RADIANTE LUA BEM AO FIM DO CAMINHO. NEM PAREI EM CASA, HIPNOTIZADA POR AQUELA VISÃO, SEGUI DIRETO ATÉ A PRAIA, ESTACIONEI E ENCONTREI UM LUGAR ONDE PUDE SENTAR E, PELA PRIMEIRA VEZ, CONSCIENTEMENTE, ASSISTIR O ESPETÁCULO DA LUA CHEIA REFLETINDO SUA LUZ NA SUPERFÍCIE DAS ÁGUAS FORMANDO UMA PONTE QUE SEMPRE DESEJO ATRAVESSAR, CAMINHANDO SUAVEMENTE ATÉ AQUELE FOCO DE LUZ MAGNÍFICA, QUE SE MOSTRA CICLICAMENTE EM TODA SUA BELEZA.

HOJE, DEPOIS DE BOM TEMPO AUSENTE, FUI “ASSISTIR O MAR”. APESAR DO DIA NUBLADO, O SOL ENTRE NUVENS AQUECIA OFERECENDO SEU FOGO, ENERGIA VITAL QUE NOS MANTÉM VIVOS.

DIANTE DAQUELE VASTO HORIZONTE QUE ABRANGIA QUILÔMETROS, EU VIA MAR, CÉU, NUVENS, SOL E ME PERMITI SER INVADIDA POR AQUELA ENERGIA TODA, ETERNA, ETERNAMENTE, FLUINDO DENTRO DE MIM.

IMAGINAVA A PROFUNDEZA DAQUELE OCEANO E TODA A VIDA PULSANTE REVERBERANDO NAS ONDAS QUE IAM E VINHAM, EM SEU MOVIMENTO CONTÍNUO, QUE NUNCA É O MESMO… QUE SEMPRE É O MESMO…

SENTI-ME TOCADA PELO GRANDE MISTÉRIO DA VIDA ENQUANTO ASSISTIA SURFISTAS SE AVENTURANDO, SE EQUILIBRANDO SOBRE SUAS PRECÁRIAS PRANCHAS, ÀS VEZES CAÍNDO NO MEIO DO CAMINHO, ÀS VEZES CONCLUÍNDO O TRAJETO COM ELEGÂNCIA.

FIQUEI ME IMAGINANDO NO MEIO DO MAR, DEITADA SOBRE UMA PRANCHA, SENDO LEVADO AO BEL PRAZER DAS ÁGUAS, AQUECIDA PELO CALOR DO SOL, TENDO EM MEUS OUVIDOS NADA MAIS NADA MENOS DO QUE O SOM DO UNIVERSO REVERBERANDO NO MAR…

TÃO LINDA É A VIDA EM MOVIMENTO… TÃO BOM ABSTRAIR…

OBSERVEI O MOVIMENTO DAS PESSOAS EM SEU CAMINHAR PARA LÁ E PARA CÁ, SE EXERCITANDO, TOMANDO SOL, REABASTECENDO AS ENERGIAS…

SINTO UM FASCÍNIO E ENCANTO PELO MAR. NÃO ME CANSO DE ADMIRÁ-LO. BUSCO SENTIR A CONEXÃO COM MEUS ANCESTRAIS PORTUGUESES, NEGROS E HOLANDESES AVENTURANDO-SE EM TRAVESSIAS LONGAS, EXAUSTIVAS E PERIGOSAS EM BUSCA DOS SEUS SONHOS DE RECOMEÇO, ENCONTRANDO MEUS ANCESTRAIS INDÍGENAS, SENDO INVADIDOS POR CRIATURAS TÃO DIVERSAS DE CULTURAS BEM DIFERENTES, RELIGIÕES E HÁBITOS CONFLITANTES…

SERES HUMANOS… QUÃO PEQUENOS SOMOS DIANTE DE TANTO ESPLENDOR! QUANTO AINDA TEMOS A APRENDER… TANTO NAS NOSSAS RELAÇÕES INTERPESSOAIS COMO COM O UNIVERSO E A NATUREZA…

MOLHANDO OS PÉS NA ÁGUA SALGADA, PISANDO NA AREIA QUE ME MASSAGEIA, SENTI O FLUXO DE SANGUE BOMBANDO MEU CORPO, LIMPANDO MINHAS DÚVIDAS, SAUDADES E TRISTEZAS, ESTIMULANDO MINHA ALEGRIA DE ESTAR VIVA E DIANTE DE TODA AQUELA BELEZA.

DEI-ME CONTA DE TÃO POUCO PRECISO PARA ME SENTIR REVIGORADA… QUE PRIVILÉGIO PODER DESFRUTAR DISSO LOGO ALI, NA ESQUINA DE CASA…

QUANTO ISSO ME AJUDA A SEGUIR NA CAMINHADA, MESMO QUANDO NÃO CONSIGO ENTENDER O PORQUÊ DE TANTAS INJUSTIÇAS, SOFRIMENTO E DOR, APENAS SINTO O MOVIMENTO INTERMINÁVEL DE VIDA EM MIM, ATRAVÉS DE MIM, ALÉM DE MIM…

A NATUREZA É O ALENTO, O COLO, O SOPRO AMOROSO,  A BASE. O VENTO EM MEUS CABELOS E ROSTO LEVANDO PESOS PARA LONGE, O SOL EM MEUS OLHOS CLAREANDO A VISÃO, A AREIA EM MEUS PÉS CAUSANDO UM PRAZER RELAXANTE E A ÁGUA REFRESCANDO CALORES FIZERAM-ME SENTIR MAIS FORTE E INTEGRADA, PRESENTE E ANIMADA.

O CÉU AZUL REPLETO DE NUVENS DE FORMATOS INVEROSSÍMEIS QUE SE TRANSFORMAM CONTINUAMENTE, MOSTRANDO QUE A PAISAGEM NUNCA É A MESMA… E É SEMPRE A MESMA…

MISTÉRIO DOS MISTÉRIOS É A VIDA E O QUE NOS OFERECE, COMO ACONTECE, EM MIM E À MINHA VOLTA…

ONTEM PARTIU MINHA TIA FRASSINETTI, IRMÃ DO MEU PAI. LEMBRO DELA QUANDO ERA BEM PEQUENA, CERCA DE 10 ANOS, QUANDO ELA ME LEVOU PARA PASSAR UNS DIAS NO RIO DE JANEIRO E FIZEMOS PASSEIOS INESQUECÍVEIS… DENTRE TANTOS LUGARES QUE VISITAMOS, LEMBRO-ME QUE FOI A PRIMEIRA VEZ QUE FUI AO BONDINHO DO PÃO DE AÇÚCAR, NAQUELA ÉPOCA DE MADEIRA, NÃO PANORÂMICOS E MODERNOS COMO SÃO HOJE, MAS MAIS RÚSTICOS, E O MEDO QUE SENTI DA ALTURA, AO MESMO TEMPO O ENCANTAMENTO COM A VISTA DESLUMBRANTE QUE ME FAZIA SENTIR MAIS PEQUENININHA AINDA…

QUERIDA TIA… CERTAMENTE ACOLHIDA NO MUNDO ESPIRITUAL… NESTE MOMENTO, ONDE ESTIVER, ENTENDENDO BEM MELHOR DO QUE EU SOBRE O GRANDE MISTÉRIO…

A MEDITAÇÃO DE HOJE DEDIQUEI A ELA, DESEJANDO QUE SUA PASSAGEM TENHA SIDO TRANQUILA E AMOROSA, POIS CERTAMENTE ESTÁ BEM MELHOR DO QUE ESTAMOS AQUI AGORA…

VIDA E MORTE… MORTE E VIDA… TUDO PARTE DO TODO… DIREITO E AVESSO… LUZ E SOMBRA… QUE O AMOR PREVALEÇA…

QUER SABER MAIS SOBRE ISIS DE CASTRO, ACESSE:

Isis de Castro

QUER SABER MAIS SOBRE TEMPO DE ESCOLHA, ACESSE:

Sobre

 

 

Comentários

Comentários